Colaboradores

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Hematomas no coração

Talvez seja muito simples falar de perdas.
Sentir não.
De todas as receitas que nos dão, nenhuma surte efeito.Calmantes, chás, palavras consoladoras ao pe´do ouvido.,até aquele abraço apertado e carinhoso de todos, nada funciona.
O hematoma se estabeleceu e vai demorar em desaparecer.
Eu diria que não desaparece, fica oculto às vezes, mas qualquer brecha abre-se novamente.
Não existe dor maior do que perder alguém.
Não é preciso morrer alguém, só perder já é doloroso.
Sente-se um vazio como se o estomago estivesse nas costas, o coração não se ouve mais a fala quase não sai.
Não se tem força energia nenhuma, o querer dormir se esconder não falar!
Socorro não agüento mais!
Porque, por quê?
Nem sempre as respostas ajudam.
Outro dia amanhece outra noite chega o tempo vai passando a ferida vai ardendo menos, mas esquecer nunca.
Deixar de lado rancores ódios magoa arrancando tudo isto do peito como se fossem ervas daninhas.
Porém o hematoma continua se vê através dos olhos caídos o reflexo dele!
Sentir-se invadir pela solidão como amiga, chega-se até a ter prazer nela.
A dor das perdas, doença que todos de uma forma ou outra passarão em suas vidas. Sejam crianças jovens ou adultos é infalível.
Hematomas que ficarão em nossos corações para sempre.Deixando em nossas vidas a experiência ainda que amarga de uma dor que nunca chegará ao fim.

Marlene B. Cerviglieri


Este belo texto expressa um pouco de como me sinto em relação a tudo que tenho vivido!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita e pelo comentário,tenha certeza que é muito importante pra mim!